Portal de Noticias

Com chuvas fortes e persistentes, Santa Catarina decreta situação de emergência 

Fotos Maurício Vieira/SECOM

Santa Catarina decretou situação de emergência diante das fortes chuvas que atingem o Estado. A medida foi anunciada pelo governador Carlos Moisés, na manhã desta quinta-feira, 1º de dezembro, durante reunião na sede da Defesa Civil. A decisão, explicou o chefe do executivo estadual, permite facilitar as ações para o atendimento, assistência às pessoas e recuperação dos municípios afetados. 

Carlos Moisés informou que neste momento a prioridade absoluta é proteger e garantir assistência humanitária aos catarinenses. Destacou que todos os órgãos do Estado estão de prontidão para atender as ocorrências. “O momento é delicado e exige a atenção e cuidado de todos, especialmente nas estradas e locais de riscos de deslizamentos e inundações. A orientação é para que as pessoas evitem se deslocar para outros locais ou cidades. O momento é de união de forças”

Dados do último relatório informativo do Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil (GRAC-DCSC), divulgado às 10 horas, aponta que 17 cidades catarinenses já decretaram situação de emergência. Nos municípios foram registradas ocorrências como alagamentos, quedas de árvores, inundações e deslizamentos. Ao todo, 882 pessoas estão desalojadas e 195 desabrigadas. Também foram registrados dois óbitos, um por soterramento e outro por choque elétrico.  

O secretário-chefe da Defesa Civil estadual, David Busarello, reforçou que além de toda estrutura do Governo do Estado estar trabalhando, cinco aeronaves estão disponíveis e atuando junto aos municípios, resgatando pessoas, fazendo todo trabalho que é prioridade no momento, que é salvar vidas. 

“Essa responsabilidade nos faz atender as pessoas da melhor maneira. Estamos levando as pessoas para os para abrigos, e lá recebem todos os itens de assistência humanitária. E depois quando as águas começarem a baixar vamos atuar na reconstrução, na análise de tudo o que foi estragado. Temos atuado muito junto aos municípios, em outros eventos climáticos já foi assim, o Estado não se omitiu em levar recursos para os municípios e não vai ser diferente neste momento,” pontuou Busarello. 

Situação de emergência

As cidades que decretaram situação de emergência são: Araquari, Joinville, São Bento do Sul, Luiz Alves, Corupá, Guaramirim, Rio dos Cedros, Campo Alegre, Santo Amaro da Imperatriz, Benedito Novo, Palhoça, Rancho Queimado, São José, Águas Mornas, Antônio Carlos, Armazém e Anitápolis. Os municípios de Timbó, São José, Schroeder e Brusque estão providenciando documentos para o decreto.

Desalojados e desabrigados 

Até as 10 horas desta quinta-feira, 882 pessoas estavam desalojadas: 520 em Joinville; 220 em São Bento do Sul; 34 em Luiz Alves; 30, Timbó; 20 em Rio dos Cedros, 20 em Campo Alegre; 12 em Benedito Novo; 9 em Araquari; 10 em Garuva; 4 em Gaspar; 2 em Itapoá e 1 em Pomerode. O número de desabrigados é de 195 pessoas: 168 em Joinville; 10 em Jaraguá do Sul; 8 em Rodeio; 5 em Guaramirim e 4 em Campo Alegre.

Previsão do tempo

Conforme o meteorologista da Defesa Civil, Felipe Theodorovitz, as chuvas devem diminuir a partir do início da tarde desta quinta-feira, mas no final da tarde até pelo menos no final de semana a previsão é de pancadas de chuva, com chances de temporais isolados. “Como já temos bastante vulnerabilidade com relação às chuvas, com solos encharcados em muitas regiões, seguimos em alerta”.

Leia Mais

>>> Santa Catarina tem 17 cidades em situação emergência por causa das chuvas

>>> Secretaria de Estado da Infraestrutura trabalha na recuperação de rodovias afetadas pelas chuvas

>>> Celesc atua para recuperar sistema elétrico atingido pelas chuvas em SC

>>> Casan trabalha para recuperar adutora e garante abastecimento por sistema integrado

>>> Educação suspende aulas na Grande Florianópolis

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support