Agência de Notícias SECOM

  1. Início
  2. /
  3. Economia
  4. /
  5. Santa Catarina é o...

Santa Catarina é o Estado que mais exporta embarcações no Brasil

Foto: Divulgação/ Schaefer Yachts

Segundo dados do Observatório Fiesc, nos últimos 6 meses, o Estado vendeu US$ 33,0 milhões de barcos a motor para países como EUA e a Itália, mantendo o título de maior exportador do país de embarcações. Além disso, Santa Catarina exporta para outros destinos da Europa e até Dubai. O Governo, por meio da Secretaria da Indústria, do Comércio e do Serviço (Sicos), está atuando para atrair mais empresas do segmento ao Estado. 

O governador Jorginho Mello relembra que Santa Catarina concentra 70% da produção nacional de barcos a motor, se consolidando como o Primeiro Polo Náutico do Brasil. “Nós abrigamos mais de 20 empresas do mercado náutico em nosso litoral e temos incentivos do Governo que movimentam o setor, como o pró-emprego e o pró-náutica. Certamente os benefícios fiscais mostram-se como medidas acertadas para a expansão do setor náutico, e a colocação do estado no mercado internacional”, enfatiza. 

Para o secretário da indústria, do comércio e do serviço, Silvio Dreveck, o aumento das vendas internacionais desses produtos intensivos em tecnologia contribuiu para a valorização do preço médio exportado do estado no semestre. “Nos últimos anos, crescemos muito no mercado náutico e entre os fatores que contribuíram para isso estão a malha logística, a existência de mão de obra qualificada e nossa localização. Vamos ser parceiros e estamos atentos às necessidades do mercado”, explica.

De acordo com o secretário de Articulação Internacional, Juliano Froehner, Santa Catarina se consolida como o maior polo náutico brasileiro, e isso atrai a atenção de empresas internacionais interessadas em investir e se instalar no Estado em função da capacidade da mão de obra local viabilizar exportar produtos de alto valor agregado para mercados mais maduros e desenvolvidos, e pela facilidade de escoamento da produção. “A SAI atua diariamente para criar conexões e cooperações comerciais com empresas estrangeiras, e assim ampliar ainda mais a exportação. Além do comércio exterior, atuamos também no âmbito das relações internacionais e atração de investimentos, apoiando todas aquelas empresas que têm interesse em Santa Catarina.”

Cenário náutico catarinense 

Além dos Estaleiros, empresas de insumos e as maiores exportadoras de peças estão hoje com sede também em Santa Catarina e também recebendo as mercadorias pelos Portos Catarinenses. Estes números representam hoje mais de 70% da produção da indústria náutica nacional.  

Entre os estaleiros que contribuem para movimentar a economia do segmento estão Schaefer Yachts, Fibrafort, Ferretti, Azimut, Okean e Sessa Marine. Algumas dessas empresas são estrangeiras e escolheram o Estado por conta dos benefícios fiscais, de localização e infraestrutura. Por exemplo, Santa Catarina é o único parque fabril da marca italiana Azimut fora da Itália. 

O setor náutico no Brasil voltou a crescer exponencialmente durante a pandemia e as previsões para os próximos anos são de fortalecimento de toda cadeia produtiva da Economia do Mar.

O diretor de indústria da Sicos, Anderson Anthony Linzmeyer enfatiza ainda que as associações náuticas como a Associação Náutica (Acatmar) e a Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar), são parceiras e auxiliam no crescimento do mercado internacional náutico. “Ações são realizadas com o Governo para participação de visitas técnicas em polos náuticos globais, encontros e seminários. Tudo isso fortalece parcerias ao setor náutico de SC, aliado aos incentivos fiscais concedidos pelo Governo por meio de programas tributários específicos. Há 15 anos, éramos responsáveis por 20% a 25% da produção nacional, hoje chegamos a 70%”, complementa.

Pró náutica e Prodec 

O Pró-Náutica é um incentivo fiscal instituído pelo Governo do Estado em 2009 para fomentar a indústria de embarcações de esporte e recreio. Entre os benefícios, prevê a redução da carga tributária do ICMS até 3,5% e diferimento dos prazos para recolhimento do imposto sobre compra de matéria-prima, máquinas e peças, entre outros.

O Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec), tem como finalidade conceder incentivo à implantação ou expansão de empreendimentos industriais, que vierem produzir e gerar emprego e renda no Estado de Santa Catarina. Trata-se de incentivo, a título de financiamento, equivalente a um percentual pré-determinado sobre o valor do ICMS a ser gerado pelo novo projeto.

Assessoria de Comunicação da Indústria, do Comércio e do Serviço
Pablo Mingoti | comunicacao@sde.sc.gov.br 

Avatar
Escrito por:

ASCOM | SICOS

Assessoria de imprensa da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviço

Ver todos os posts

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support