Portal de Noticias

  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Educação
  6. /
  7. Projeto de extensão da...

Projeto de extensão da Udesc capta recursos para a construção da Casa de Artesanato de Ibirama

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a liberação de R$ 300 mil para a construção da Casa do Artesanato de Ibirama. O projeto foi apresentado pelo programa de extensão Captação de Recursos do Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

O valor liberado integra o programa Economia Verde e Solidária, do Governo do Estado em acordo com o banco, criado para apoiar as cooperativas e associações de produção coletiva que utilizam resíduos industriais ou sólidos para a elaboração de produtos artesanais.

O projeto apresentado para a captação de recursos foi elaborado pela professora Valkyrie Vieira Fabre, coordenadora do programa de extensão da Udesc Ibirama, a pedido da presidente da Associação dos Artesãos da cidade, Marileusa Schreiber.

A liberação do dinheiro depende agora da apresentação de documentos para a formalização do convênio entre a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), que vai repassar o valor, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e a Associação dos Artesãos de Ibirama, que deverá ser assinado em 30 de setembro.

A professora Valkyrie Fabre manteve contato na quinta-feira, 5, com o prefeito Osvaldo Tadeu Beltramini, que garantiu a cessão do terreno, onde está localizado o Centro de Eventos da cidade, para a construção da Casa de Artesanato de Ibirama. A obra será em estilo enxaimel.

A entidade

A Associação dos Artesãos de Ibirama, entidade sem fins lucrativos, foi fundada em abril de 1998 e mantém uma sala alugada para a exposição do artesanato, aberta o ano todo. Os produtos à base de palha de milho são elaborados pelos 35 membros da entidade e comercializados também em feiras da região. O destaque são as lanternas típicas, originárias da cultura alemã.

Segundo a professora da Udesc Ibirama, os artesãos já fabricavam e comercializavam seus produtos em 1991. Porém, ressalta ela, a organização informal desses artistas ocorreu três anos depois quando impulsionaram a criação da Weihachtsmarkts (tradicional festa de Natal da região). O principal atrativo,depois, passou a ser o Mercado de Natal, onde eram comercializados os produtos artesanais.

Valkyrie Vieira Fabre garante que a Casa do Artesanato, além de manter em único local o estoque dos produtos artesanais, vai fortalecer o comércio de Ibirama e consolidar o artesanato da cidade como típico da região.

{article valmor-pizzetti-udesc}{text}{/article}

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support