Portal de Noticias

  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Segurança Pública
  6. /
  7. Polícia Civil inaugura Delegacia...

Polícia Civil inaugura Delegacia de Pessoas Desaparecidas

A Polícia Civil de Santa Catarina inaugurou, nesta terça-feira, 24, a Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD). Esta é a 4.ª unidade de desaparecidos da Polícia Civil no País, tendo apenas em Minas Gerais, São Paulo, Paraná e agora em Santa Catarina.

A nova unidade policial terá estrutura para atender a demanda de desaparecidos do estado de Santa Catarina, além de estar direcionada à possível identificação de cadáveres, para evitar o sepultamento de indigentes.

Com a implantação do Cadastro Único de Pessoas Desaparecidas, serão inseridas todas as pessoas que verdadeiramente estão desaparecidas, possibilitando levantamentos estatísticos e o conhecimento da realidade do estado. Outra grande missão, apontada pelo Delegado Titular da DPPD, Wanderlei Redondo, é levantar a identificação de mais de 150 pessoas não identificadas que foram sepultadas como indigentes, um trabalho que contará com outras instituições, como IML.

Durante o discurso do Delegado Geral, Aldo Pinheiro D’Ávila, ele destacou a inauguração da DPPD como uma das mais representativas durante sua gestão. “Nós só temos a dimensão da dor dos familiares das pessoas desaparecidas quando temos contato com elas, o que pude verificar. Números são importantes, mas eles caem abaixo, quando entra o drama de alguém que tem um ente querido desaparecido”, apontou D’Ávila.

A DPPD tem como meta a reintegração do ente querido ao convívio familiar.  “A tecnologia é importante, mas não substitui a nossa motivação e vontade de devolver felicidade aqueles que, desesperados, buscam nosso auxílio para poderem esperançosos, voltar a sorrir”, pontuou Redondo em seu discurso.

O trabalho vai ser uma constante parceria com os órgãos de Segurança Pública, em todas as esferas, com instituições públicas e privadas, além de outros segmentos da sociedade. “Não importa quem achou, e sim que a pessoa foi encontrada”, ressalta o Delegado Titular.

Esta especializada funcionará no mesmo prédio que está a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de São José – localizado na Rua Adhemar da Silva, 1135 – bairro Kobrasol – telefone: (48) 3665.5595.

Parcerias
O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, anunciou durante a inauguração da Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD), que novas parcerias serão firmadas, entre elas, com o Governo Federal para integrar Santa Catarina ao Banco de Dados Nacional de Perfis Genéticos. Trata-se de uma ferramenta de trabalho que permitirá valer-se de tecnologias de investigação de DNA para o trabalho policial.

O secretário reafirmou a importância de se manter uma forte parceria com o Programa “SOS Desaparecidos”, executado pela Coordenadoria de Pessoas Desaparecidas da Polícia Militar de Santa Catarina. “Ao somarem esforços com a nova Delegacia, os policiais militares integrantes da equipe do SOS Desaparecidos, poderão contar com mais estrutura, mais sinergia e maior integração nas atividades de atendimento a vítimas e familiares”, disse.

De acordo com o delegado Wanderley Redondo, que é o titular da nova unidade policial no estado, no ano passado, foram registrados em Santa Catarina, 3.319 desaparecimentos. Destes, apenas 1.372 fizeram um novo Boletim de Ocorrência registrando o reaparecimento da pessoa. O que significa que há 1.947 ocorrências abertas ainda, ou seja, que continuam sendo investigadas para saber se houve o reaparecimento da pessoa ou não. Este ano, até agosto, foram 1951 registros de desaparecimento e 592 pessoas voltaram para suas casas.

Desta forma, para amenizar o número de ocorrências em aberto sobre desaparecimentos, a unidade especializada fará a gestão de um mecanismo de alerta, que seria implantado no atual sistema de informações usado pela Polícia Civil de Santa Catarina, o Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), e acessível a todos os policiais. “Assim, toda vez que uma pessoa que possua registro de desaparecimento for identificada numa unidade policial, o sistema emitirá um alerta para o policial civil, para que o registro de reaparecimento seja feito”, explica Redondo.

Participaram da cerimônia a prefeita municipal de São José, Adeliana Dal Ponte; promotor de Justiça, Onofre José Carvalho Agostini, Coordenador Geral do Centro de Apoio Operacional Criminal; Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM Nazareno Marcineiro; Diretor Geral do Detran, Vanderlei Rosso; Diretor do Instituto Geral de Perícias, perito Rodrigo Tasso; secretária de Segurança Municipal de São José, delegada Andréia Pacheco; Diretor de Polícia do Litoral, Delegado Artur Nitz; Delegada Regional de Polícia de São José, Sandra Mara Pereira; Delegado Regional de Polícia de Tubarão, Renato Poeta; presidente da Câmara de Vereadores de São José, vereador Sanderson de Jesus; Presidente do Portal da Esperança SOS Criança em Ação, Gerson Rumayor; além de policiais, civis e militares, representantes vereadores, representantes comunitários e convidados

Confira o boletim da Rádio Secom:

  Baixar áudio

{attachments}

Mais informações:
Isabel Muniz Corradini
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil de Santa Catarina
(48) 3251-8129/ (48) 91752336

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support