Agência de Notícias SECOM

  1. Início
  2. /
  3. Meio Ambiente
  4. /
  5. IMA participa da soltura...

IMA participa da soltura de bugios-ruivos em Florianópolis com o Instituto Espaço Silvestre

Fotos: Marco Favero / SECOM

Extintos há cerca de 260 anos, os bugios-ruivos estão de volta às florestas da Ilha de Santa Catarina. A soltura dos bugios em Florianópolis, iniciativa da ONG Instituto Espaço Silvestre por meio do Programa Silvestres SC, contou com o apoio do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e ocorreu na última terça-feira, 9, no Parque Estadual do Rio Vermelho. Os animais estavam no Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres de Santa Catarina (Cetras), localizado dentro do parque, gerido pelo IMA, e passaram por um processo de reabilitação ao longo de mais de quatro anos para estarem aptos a iniciar o processo de soltura.

O objetivo maior é que os bugios restabeleçam uma população viável a longo prazo na ilha e que o seu retorno recupere certas interações ecológicas perdidas com a extinção do primata no local.

“É um momento muito importante para o IMA. Durante todo o tempo em que os animais estiveram em reabilitação no Cetras, que foram longos quatro anos, o objetivo sempre foi viabilizar a soltura, e graças a parceria do IMA com o Instituto Espaço Silvestres e o Projeto Silvestres SC, esse momento chegou e nos emociona muito, pensar que o bugio fará novamente parte da nossa fauna e poderá viver livremente na natureza, é muito gratificante”, comentou a diretora de Biodiversidade e Florestas do IMA, Sabrina Nunes Cataneo Maestri.

Foto: Marco Favero / SECOM

Estima-se que os bugios-ruivos (Alouatta guariba), nativos da Mata Atlântica, foram extintos na Ilha catarinense há cerca de 260 anos, quando foi feito o último registro conhecido da espécie na ilha.

No primeiro momento, a soltura foi de três indivíduos: Sem Cauda, Ranhento e Ruivo. Dois machos e uma fêmea, todos adultos. Nesta segunda-feira, 15, mais três bugios foram enviados para o recinto de adaptação. A diretora do Silvestres SC, Vanessa Tavares Kanaan, conta que outras cinco solturas de bugios-ruivos já estão previstas neste primeiro semestre do ano.

Antes de voltar à floresta, na reabilitação, o trio passou por dezenas de exames clínicos e veterinários e aprenderam habilidades comportamentais importantes para sobreviver na natureza. Além disso, os macacos foram vacinados contra a febre amarela, doença letal para os bugios. Na reta final pré-soltura, passaram cerca de um mês num recinto de aclimatação, para se adaptar à floresta que agora podem chamar de lar.

Foto: Marco Favero / SECOM
Avatar
Escrito por:

ASCOM | IMA

Assessoria de Comunicação do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina - (48) 3665-4177 - comunicacao@ima.sc.gov.br

Ver todos os posts

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support