Portal de Noticias

  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Desenvolvimento Social
  6. /
  7. Grupo intersetorial discute fluxo...

Grupo intersetorial discute fluxo de atendimento à população de rua

O grupo executivo intersetorial foi formado na manhã desta terça-feira, 3, com representantes da assistência social e saúde do Estado, municípios de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu, Polícia Militar e movimentos sociais para elaborar o fluxo de atendimento à população de rua na Grande Florianópolis.

A reunião, realizada no auditório da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), foi coordenada pelo secretário da pasta, João José Cândido da Silva. O próximo encontro para a definição do fluxo está prevista para 19 de setembro, às 10h, na SST.

Cândido da Silva destacou ser importante entender de onde vêm as pessoas que vivem em situação de rua e para onde podem ser encaminhadas, por isso a importância da criação do fluxo. “Precisamos atuar de maneira simples e eficiente para que possamos trabalhar a integração das políticas públicas no atendimento a esta população”, destacou.

O superintendente de planejamento e gestão da Secretaria de Estado da Saúde, Clécio Espezim, afirmou que o trabalho em conjunto entre as áreas permite o aprimoramento das ações a serem implantadas em favor destas pessoas.

A coordenadora geral de projetos do Centro Cultural Escrava Anastacia e vice-presidente do Instituto Vilson Groh, Ivone Maria Perassa, ressaltou ser fundamental a criação deste fluxo de atendimento e destacou a importância de se trabalhar de maneira integrada com o Estado, os municípios e os movimentos sociais. “Precisamos deixar de agir isoladamente e unirmos esforços para atender a esta população que tanto precisa de atenção”, destacou.

Outras propostas que serão discutidas posteriormente incluem a criação de comitê regional de monitoramento das políticas públicas para a população de rua; levantamento de possível área que possa ser usada para a instalação de um restaurante popular; oferecer oficinas de capacitação profissional no Dom Jaime, em Palhoça; e buscar formas de criar casas de acolhimento.

Participaram do encontro representantes das secretarias de Estado da Assistência Social e Saúde; dos municípios de Florianópolis, São José e Biguaçu; Polícia Militar e dos movimentos sociais voltados para o atendimento à população em situação de rua.

{article Cláudia Marcelo de Lima – Assistência Social}{text}{/article}

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support