Portal de Noticias

  1. Início
  2. /
  3. Radio
  4. /
  5. Balanço de Gestão: Governo...

Balanço de Gestão: Governo do Estado investe mais de meio bilhão no fortalecimento do agro catarinense

O Governo do Estado investiu cerca de R$ 792 milhões no agronegócio de Santa Catarina entre 2019 e 2022, setor responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) catarinense. Os recursos foram distribuídos entre fomento, regularização fundiária, indenizações pelo abate sanitário e aquisição de equipamentos agrícolas e pesqueiros.

Com investimento de R$ 213 milhões, foram adquiridos cerca de 2,4 mil equipamentos agrícolas que foram ou estão sendo cedidos aos municípios para apoiar os agricultores.

Mais de 363 mil agricultores e pescadores foram beneficiados pelos programas da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural nos últimos quatro anos. O setor de cooperativismo e desenvolvimento rural da Secretaria é um dos exemplos da distribuição de recursos e insumos, como destaca o diretor da área Leo Kroth:

SONORA

Já com o programa Terra Boa foram beneficiados cerca de 258 mil produtores rurais. O investimento foi de R$ 208,5 milhões na compra de sementes de milho, calcário, kit forrageira, solo saudável, apicultura e abelhas rainhas. Desde 2021, o programa conta com uma nova linha: o incentivo ao plantio de cereais de inverno destinados à ração animal.

O setor pesqueiro também foi contemplado. Recebeu recursos que ficarão na história de Santa Catarina. Por meio do programa SC Mais Pesca, criado em 2021, foram viabilizados R$ 28 milhões para a execução de projetos estruturantes de apoio à pesca artesanal em 29 municípios, beneficiando quase 25 mil famílias de 330 comunidades.

Em relação à regularização fundiária, o Governo do Estado investiu R$ 10,8 milhões, por meio do programa Terra Legal. Cerca de 40 mil famílias receberão a documentação necessária para legalizar as propriedades.

Referência internacional no cuidado com a saúde animal, Santa Catarina conquistou, em 2020, mais um título: o de menor prevalência de brucelose animal do Brasil. Entre 2019 e 2022, o Estado investiu em torno de R$ 55,7 milhões na indenização de produtores rurais pelo abate sanitário de animais doentes, o que possibilitou a continuidade da produção de carne e de leite, preservando o status sanitário da pecuária catarinense.

Santa Catarina conquistou, ainda, cinco Indicações Geográficas (IG) na gestão Moisés: Vinho dos Vales da Uva Goethe, da banana da região de Corupá, do queijo artesanal serrano, o de vinhas de altitude e o do mel da Bracatinga. A certificação atesta que um produto reúne determinadas características porque é produzido de uma forma específica e agrega valor de mercado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support